Rainha vai dar mesada para que príncipe mantenha a pose

Da Redação
Em São Paulo

A rainha da Inglaterra, Elizabeth 2ª, vai usar suas reservas pessoais para permitir ao príncipe Edward e a sua esposa Sofia de Wessex manter o seu padrão de vida habitual, já que eles decidiram abandonar seus empregos para acompanhar a soberana este ano, no qual comemora cinco décadas de reinado, informou nesta terça-feira a imprensa britânica.

O palácio de Buckingham se negou a comentar essas informações, mas afirmou que os Wessex não recebem dinheiro público e ressaltou que as questões financeiras entre a rainha e seus filhos são assunto particular.

O conde e a condessa de Wessex vão perder cerca de 150.000 libras, dois salários anuais que recebiam, ele trabalhando em sua empresa de produção audiovisual Ardent, e ela na empresa de relações públicas que criou.

Os Wessex recebem atualmente 141.000 libras da lista civil, uma quantia que a rainha retira de sua fortuna pessoal, afirmaram fontes do palácio. Esse montante poderia aumentar até 249.000 libras, que é o que recebe o príncipe Andrews, um dos irmãos de Eduardo, afirmaram os jornais Guardian e Times.

Nesse caso, a rainha vai entregar a seu filho mais novo um parte das 218.000 libras que dava a sua irmã Margaret, que morreu no mês passado, afirmou na terça-feira o Guardian.

Buckingham confirmou esse valor, mas não quis dizer se será destinado a Edward. A fortuna pessoal do príncipe Edward, avaliada em nove milhões de libras, não basta para manter o padrão de vida do casal, segundo os jornais britânicos.

Eles vivem numa mansão de 50 cômodos em Bagshot Park, no condado de Surrey, cujos gastos de manutenção estão avaliados em 250.000 libras anuais.

Para reduzir seus gastos, foi proposto que os Wessex ocupassem os apartamentos do palácio londrino de Kensington, que ficaram livres depois da morte da princesa Margareth, afirmou o Guardian.

O casal disse que quer continuar em Bagshot. Segundo o jornal Times, o palácio de Buckingham pressionou Edward para que renunciasse a suas funções na Ardent, empresa na qual investiu 200.000 libras, já que duvidava do valor desta empresa.

A Ardent perde 1,9 milhões de libras desde sua criação em 1993. Um informe preparado por Sir Michael Peat, tesoureiro da rainha, advertiu, ao que parece, que a empresa não vai sobreviver mais de dois anos.

O Daily Telegraph, por sua vez, disse que a rainha e seu filho ainda não chegaram a um acordo definitivo, mas avaliou que Elizabeth 2ª deve desembolsar entre 250.000 e 850.000 libras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos