Estátua de padre chora sangue na Itália

Da Redação
Em São Paulo

Vários devotos católicos da cidade italiana de Messina juram de pés juntos que teriam visto "lágrimas de sangue" caírem dos olhos da estátua do Padre Pio, religioso italiano que será canonizado pelo Papa João Paulo 2º no dia 16 de junho.

Em nota oficial, o arcebispo local, Giovanni Marra, pediu às autoridades da polícia que investiguem o caso paralelamente e se certifiquem cientificamente do fênomemo.

As lágrimas do padre, chamado "capuchinho com chagas", que os italianos consideravam um santo quando estava vivo, aguçaram a curiosidade de milhares de fiéis, que passam a noite inteira diante da estátuta de Messina.

O arcebispo Marra pediu igualmente que a estátua seja vigiada para "evitar qualquer manipulação e verificar se alguém tenta abusar da ingenuidade popular".

Nascido em 1887 em Pullas, Sul da Itália, o padre Pio de Pietralcina, morreu em 1968 aos 81 anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos