Governo brasileiro contesta que Brasil seja vice-lider no consumo de cocaína

Da Redação
Em São Paulo

O governo brasileiro informoou nesta quarta-feira que não tem dados que comprovem a estimativa dos Estados Unidos de que o país pode ser o segundo maior consumidor mundial de cocaína, ficando atrás somente dos norte-americanos.

"O governo do Brasil não reconhece estes números", disse um porta-voz da Secretaria Nacional Antidrogas, que pediu para não ter o nome citado. "A metodologia usada pelo governo dos Estados Unidos não é reconhecida pelo governo brasileiro, e não há dados para corroborar as afirmações."

A Secretaria Nacional Antidrogas afirma não ter estatísticas sobre o uso de drogas. Somente em junho, quando a primeira pesquisa nacional sobre o tema estiver pronta, as autoridades terão uma estimativa, disse o porta-voz.

Nesta semana, James Mack, do Departamento de Estado norte-americano, esteve no Brasil e disse que cerca de 100 milhões de toneladas de cocaína entram no país a cada ano, segundo dados da embaixada dos EUA.

Segundo Mack, entre 40 e 50 toneladas da droga são consumidas no Brasil e o restante, traficado para outros países.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos