Ex-coelhinha consegue na Justiça US$ 88,5 milhões do marido morto

Da Redação
Em São Paulo

Uma ex-modelo da revista Playboy, viúva de um milionário que morreu em 1995 depois de um pouco de mais de um ano de casamento e que não lhe deixou um centavo de herança, obteve nesta quinta-feira US$ 88,5 milhões na Justiça americana após seis anos de batalha legal.





Em setembro de 2000, um juiz de Los Angeles concedeu a Anna Nicole Smith, de 34 anos, US$ 450 milhões, valor equivalente ao faturamento da empresa Koch Industries, de propriedade seu falecido marido J. Howard Marshall, durante seus 14 meses de matrimônio.

O filho do milionário, E. Pierce Marshall, defendeu desde o princípio que era o único herdeiro legal da fortuna de seu pai e apelou da decisão.

Apesar de o valor ser bem inferior ao exigido no primeiro processo, a ex-modelo considerou a decisão do juiz como uma vitória.

"Creio que é a vitória do amor de um marido por sua esposa e mostra ao mundo que o amor não tem limites de idade", afirmou o advogado da jovem, Philip Boesch.

Smith, que conheceu o magnata do petróleo texano em 1991 quando trabalhava como bailarina num clube de "striptease" de Houston (Texas), declarava que seu esposo havia prometido a metade da herança quando se casaram.

Em 1994, J. Howard Marshall II, então com 89 anos, se casou com Smith, com 26, e veio a falecer 14 meses depois. Apesar de ter gasto durante esse período seis milhões de dólares em presentes para sua jovem esposa, o milionário não fez nenhum contrato pré-nupcial e não a incluiu em seu testamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos