Alemã pode ser condenada à morte em Cingapura

Da Redação
Em São Paulo

Uma estudante alemã de 23 anos, presa em Cingapura sob a acusação de tráfico de drogas, poderá ser condenada à morte, se for considerada culpada pelo crime.

Documentos de tribunal mostram que Julia Suzanne Bohl, presa na quarta-feira, foi acusada de estar carregando cerca de 687 gramas de maconha que iria vender.

Tráfico de drogas para quem é pego com 500 gramas ou mais de maconha é crime que leva à pena de morte em Cingapura.

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores alemão disse que sua embaixada em Cingapura está em contato com a jovem. Ele disse também que Julia mora em Cingapura há mais de um ano e que ela, embora não tivesse nascido na Alemanha, tem cidadania alemã.

Dois cingapurianos foram acusados junto de Bohl, incluindo o suposto líder da rede de tráfico. Os três devem permanecer detidos até a próxima audiência sobre o caso, em 22 de março.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos