Japonesa comemora aniversário como mulher mais velha do mundo


Da Redação
Em São Paulo

A japonesa Kamato Hongo celebrou nesta quarta-feira seu novo título de decana da humanidade, demonstrando que, aos 114 anos, não perdeu o gosto pelos pequenos prazeres da vida: peixe cru, chá verde e, nesta ocasião excepcional, um traguinho de bebida alcoólica.

O livro Guinness dos recordes declarou Hongo decana da humanidade, depois da morte, na última segunda-feira, da norte-americana Maude Farris-Luse, aos 115 anos e 56 dias de idade.

O Japão, país que tem a esperança de vida mais alta do mundo, é também o país natal do homem mais velho do mundo, Yukichi Chuganji, que celebrará no próximo sábado seus 113 anos.

Kamato Hongo, criada em uma granja, vive atualmente com uma de suas filhas em Kagoshima (a 900 km de Tóquio), tem dificuldades para caminhar, mas continua gozando de boa saúde.

"Dorme dois dias e depois fica acordada outros dois", declarou sua filha Shizue Kuruauchi, 77, ao canal de televisão NHK (Japan Broadcasting Corp).

Ao lhe perguntarem sobre o segredo de sua longevidade, Kurauchi responde que acha que ele se deve à alimentação variada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos