Arcebispo polonês acusado de assédio sexual renuncia


Da Redação
Em São Paulo

O Papa João Paulo 2º aceitou a renúncia de monsenhor Juliusz Paetz (foto), arcebispo de Poznan, acusado de assédio sexual, anunciou nesta quinta-feira o Vaticano.

O prelado, que antes de ter sido nomeado bispo foi um dos colaboradores pessoais do Papa no Vaticano, foi substituído por Stanislaw Gadecki, atualmente bispo auxiliar de Gniezno, informaram ao Vaticano fontes do episcopado polonês.

Paetz, 67, sempre clamou sua inocência. "Nunca assediei sexualmente os seminaristas, nem os sacerdotes", afirmou em uma carta dirigida aos decanos de sua diocese.




Leia também:

  • Escândalos sexuais e saúde do papa marcam feriado no Vaticano

  • Receba notícias do UOL. É grátis!

    Facebook Messenger

    As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

    Começar agora

    Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

    UOL Cursos Online

    Todos os cursos