Prefeito de Nova York aparece, a contragosto, em campanha pró-maconha

Da Redação
Em São Paulo

A Fundação NORML, que defende a descriminação da maconha, anunciou nesta segunda-feira que vai lançar uma campanha publicitária de US$ 500 mil tendo como mote uma declaração do prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, dada a uma revista antes de ele ter sido eleito. Bloomberg disse à revista que experimentou maconha e gostou.

O prefeito, que está no cargo há quatro meses, não está satisfeito com a campanha. "Não estou vibrando", disse Bloomberg sobre o episódio, durante uma entrevista. Ele acrescentou que a repressão à erva vai continuar rígida em Nova York.

Na edição de 16 de abril de 2001 da revista New York, o empresário respondeu assim à pergunta sobre se havia experimentado maconha: "Claro que sim, e gostei".

A Fundação NORML diz que os anúncios vão pedir que Bloomberg pare de prender usuários de maconha na cidade. Os cartazes vão estar em orelhões, outdoors e no New York Times. O slogan da campanha será "É 'NORML' fumar maconha", num trocadilho com o nome da fundação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos