Fumantes se revoltam com proibição em Nova York

Da Redação
Em São Paulo

O cigarro pode estar com seus dias contados nos bares e restaurantes de Nova York. Se a proposta do prefeito da Grande Maçã, Michael Bloomberg, for aceita, os fumantes inveterados e os de ocasião não poderão mais consumir seus amigos cilíndricos durante as refeições e bebedeiras - a menos, é claro, que comam ou bebam em casa, o que não é mais a mesma coisa.

O que os fumantes têm a dizer sobre isso? "Primeiro é o cigarro, depois o álcool e, por último, vão proibir a conversa", diz o barman Ciaran Hegart.

"Em Nova York, é parte da cultura. Os bares cheios de fumaça, os artistas, os músicos", afirma Adam Brewer, 28 anos, produtor associado de uma TV a cabo, enquanto curtia um cigarro e uma cerveja no Bar Nine, em Manhattan. "É muito ridículo tirar o direito de fumar um cigarro quando se está tomando um drinque."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos