ONU nega estudo que previa extinção dos loiros

Da Redação
Em São Paulo

Você soube que na semana passada foi divulgado um "estudo científico" afirmando que os loiros e as loiras serão extintos em 200 anos? Se soube, esqueça. Era bobagem.

A OMS (Organização Mundial da Saúde), ligada à ONU (Organização das Nações Unidas), negou que tenha conduzido um estudo prevendo a extinção do gene do cabelo loiro. A informação havia sido divulgada em vários meios de comunicação, como as redes norte-americanas de televisão CNN e ABC News e o jornal britânico Daily Mail, entre outros. Segundo as notícias, o "estudo" apontava que o cabelo loiro natural estaria extinto até 2202.

Segundo as notícias publicadas pela imprensa, a OMS previa que o último loiro ou loira no planeta estaria na Finlândia, onde há a maior concentração mundial de loiros naturais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos