Dor de barriga: surto de disenteria atinge mais de 700 pessoas na Rússia

Pelo menos 775 pessoas, a maioria crianças, foram hospitalizadas com um surto de disenteria na região de Krasnodar, no sul da Rússia.

Investigações revelam que os culpados pela, desculpem o termo, cagança, é uma fábrica de laticínios da cidade de Kropotkine, a 250 quilômetros do mar Negro.

"O número de doentes continua aumentando", disse hoje o chefe do Serviço Epidemiológico da Rússia, Guennadi Onischenko, que informou que os médicos confirmaram que se trata de um foco de disenteria. Onischenko comunicou que dois trabalhadores da fábrica de laticínios de Kropotkin apresentam sintomas dessa doença.

Os primeiros casos de intoxicação surgiram na sexta-feira (1º), com muitas pessoas apresentando sintomas como febre, náusea, vômitos e diarréia, a maioria na cidade Kropotkine. Mas suspeita-se que as equipes médicas não deram a devida atenção aos casos, atribuindo os sintomas a um simples mal-estar.

Apenas na última terça a maioria dos doentes foi transportada para hospitais maiores de cidades vizinhas. Os enfermos, alguns dos quais em estado considerado preocupante, sofrem de febres altas e vômitos.

O vice-ministro Gennady Onishchenko disse a repórteres que sete pessoas estavam em estado grave. O número ainda podia aumentar.

"Oitenta por cento dos doentes disse que comeu coalhada de uma fábrica local", disse Igor Kalashnikov, epidemiologista-chefe da região de Krasnodar, à TV. "Portanto estamos 80% certos da causa do problema".

Promotores abriram uma investigação sobre o caso. O Ministério da Saúde disse que a produção na fábrica havia sido interrompida ontem.

As informações são da Folha Online

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos