Pesquisa comprova: marido é o maior fator de risco para mulher

Esqueçam a diabetes. Nem pensem em tabagismo. "Ter um marido" é hoje o maior fator de risco para as mulheres com idade entre 60 e 84 anos. É o que diz estudo divulgado pela Universidade de Ehime, do Japão. O resultado foi anunciado em recente encontro da Sociedade de Higiene Pública do Japão.

A pesquisa foi realizada com 3.136 pessoas saudáveis, delas 1.810 mulheres com idades entre 60 e 84 anos de idade, moradoras da província de Ehime, a cerca de 600 quilômetros de Tóquio. O estudo registrou durante 4 anos e meio as condições físicas de cada pessoa do grupo e analisou as características de saúde, vida e preferências das 211 pessoas que morreram nesse período.

Os resultados mostraram que o único fator de risco era o marido, já que "nos casamentos de pessoas idosas japonesas as relações estão descompensadas". O marido depende em tudo da mulher sem que esta dependência possa ser mútua, explicou o professor Koichiro Fujimoto.

O risco de morte em mulheres casadas foi 55% maior que naquelas sem marido, enquanto que no caso dos homens, justamente os que não possuem esposa correm maior risco de morte do que os que vivem casados. Quem é mesmo o sexo frágil?

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos