Barbeiro é preso no Irã por ajudar meninas a se disfarçarem de garotos

Da Redação
Em São Paulo

Era uma vez um barbeiro que queria ajudar as pessoas. Ele morava (na verdade ele mora, já que é uma história real) no Irã, onde as mulheres são obrigadas a andar com um traje que as cobre dos pés à cabeça.

Algumas garotas, sabendo que o barbeiro é bonzinho, iam até ele e pediam encarecidamente que ele cortasse o cabelo delas curto, assim elas poderiam parecer rapazes e andar pela ruas sem aquele incômodo traje obrigatório.

Nem toda história que começa com "era uma vez" tem final feliz. A polícia religiosa descobriu o que o barbeiro andava aprontando e ele foi pro xadrez para ver o sol nascer quadrado e aprender a não desafiar as leis locais.

E mais: a polícia descobriu que o seu assistente não "um" assistente, mas "uma", disfarçada de homem. Piorou...

Fonte: Reuters

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos