Após tentativa de furto, economista oferece R$ 200 a quem resgatasse seu Rolex em lagoa

Da Redação
Em São Paulo

Essa história vem do Rio de Janeiro (aliás, aquele abraço).

Adriano Batista Jesus, 22, usou uma arma de plástico para assaltar o economista Jorge Azevedo, 39, que dirigia uma Cherokee e estava parado em um sinal.

O motorista entregou o relógio. Passado o susto, Azevedo viu que Jesus portava uma arma de brinquedo. Pê da vida, Azevedo desceu do carro e correu atrás do assaltante, que jogou o tal Rolex dentro das águas não muito aromáticas da lagoa Rodrigo de Freitas.

Azevedo não teve dúvida: obrigou o assaltante a ajudá-lo a procurar o relógio - que, afinal, custa cerca de R$ 15 mil. Como Jesus não estava achando nada, o próprio Azevedo se atirou na água para procurar o Rolex.

Nem assim conseguiu.

Sem encontrar seu estimado Rolex, Azevedo apelou para o "plano B": ofereceu a pescadores e passantes um prêmio de R$ 200 para quem encontrasse o tal relógio.

Os R$ 200 motivaram os transeuntes. Tinha gente pedindo, em voz alta, ajuda a Jesus (o Cristo Redentor, não o assaltante frustrado).

Mas não deu certo. Jesus (o assaltante) foi preso e o Rolex não reapareceu. Sorte de algum peixe que estava com fome na hora em que o tal relógio foi parar na lagoa.

Fonte: Folha Online

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos