Erros de ortografia ameaçam revisão constitucional em São Tomé e Príncipe

Da Redação
Em São Paulo

Uma coisa é cometer erros de gramática em uma carta à namorada, na prova da sétima série ou conversando pelo ComVC. Outra é cometer vários erros em algo tão importante quanto, digamos, a revisão da Constituição de seu país.

O presidente de São Tomé e Príncipe, Fradique de Menezes, ameaçou devolver o projeto de revisão constitucional ao Parlamento por ter encontrado muitos "erros ortográficos" no texto aprovado há um mês pela Assembleia Nacional.

Menezes, evocando mais de 30 erros ortográficos, argumentou ter dificuldades e dúvidas quanto à compreensão das alterações feitas à lei fundamental do país no âmbito do projeto de revisão.

A intenção de eventualmente rejeitar a promulgação do documento surgiu nove dias depois do chefe de Estado ter criticado a iniciativa parlamentar sobre a revisão da Constituição, que resultou na elaboração do "polêmico" texto.

Ah, você não sabe em que idioma os parlamentares são-tomenses cometeram tantos erros? Em português. UOL Tablóide também é cultura.

Fonte: Lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos