Ex-miss Colômbia é condenada pela morte do marido e declara: "Eu só queria feri-lo, não mata-lo"

Da Redação
Em São Paulo

Essa vem do Texas, terra de Bush. A ex-miss Colômbia Clara Harris, de 45 anos, foi condenada por ter assassinato seu ex-marido atropelando-o com sua Mercedes após encontrar o companheiro saindo de um hotel de alta rotatividade acompanhado de uma jovem senhorita.

No tribunal, Clara ouviu ao veredicto impassível, amparada por seus advogados. Durante o processo, ela declarou que só queria ferir o marido, não matá-lo. A sentença pode ser de 5 a 99 anos de prisão.

Segundo os promotores, a ex-miss e atual dentista jogou sua Mercedes, avaliada em 70 mil dólares, contra David Harris, seu marido e sócio, minutos depois de encontrá-lo em um hotel com Gail Bridges, que havia trabalhado como recepcionista para ele.

Os dois mantinham um romance havia vários meses, mas naquele dia David Harris havia prometido à mulher que acabaria o relacionamento. Ela, em troca, Clara havia prometido dar uma recauchutada no visual, emagrecendo e implantando próteses nos seios.

Horas depois, Clara Harris encontrou seu marido e a amante saindo de um hotel, sorridentes e de mãos dadas. Houve uma briga, e em seguida a dentista jogou o carro sobre o marido.

"Ela enlouqueceu, adotou uma conduta intencional e David está morto por causa disso", afirmou a promotora Mia Magness ao júri. "É impossível não ser solidário [com ela], mas vocês sabem, a solução para esses casos é o divórcio (....), fazer com que o homem peça para estar morto, mas não chegar a matá-lo."

A defesa alegou que Clara Harris atingiu seu marido apenas uma vez, sem querer. Então tá.

As informações são da Reuters

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos