Tropa dos EUA recebe mais um reforço para possível guerra: 40 pombos

Da Redação
Em São Paulo

Os Estados Unidos estão se preparando cada vez mais para uma possível guerra contra o Iraque, e nesta sexta seus fuzileiros navais que já estão no Kuait receberam um importante reforço: 40 pombos.

Sim, pombos.

A chegada do "reforço aéreo", entretanto, não foi muita heróica - os pombinhos foram recebidos com risadas. Mas eles têm sua utilidade, afinal: em caso de ataque com armas químicas e biológicas, a primeira indicação de perigo deve vir dos pombos, mais sensíveis a agentes químicos ou nervosos que o homem.

"Era para termos trazido galinhas, mas elas morreram antes de chegar", afirmou o sargento Dan Wallace, responsável pelas precauções contra armas de destruição em massa neste regimento.

Wallace, apelidado por seus colegas de "Mestre dos Pombos", acha que os animais serão úteis caso as tropas iraquianas ateiem fogo a poços de petróleo e indústrias petroquímicas. Nessa hipótese, diz ele, a fumaça poderia confundir os sensores eletrônicos, provocando falsos alarmes. "Às vezes os melhores equipamentos são de baixa tecnologia. Essa ave vai nos dizer muito", previu Wallace.

Pombos já atuaram do lado dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial, quando eram usados no transporte de mensagens - alguns chegaram a ser condecorados.

Fonte: Reuters

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos