Topo

Rio de Janeiro elege cinco representantes para o Miss Brasil Plus Size

Rodrigo Teixeira

Do UOL, no Rio de Janeiro

2013-04-27T04:59:23

27/04/2013 04h59

A auxiliar de quimioterapia Amanda Santana venceu, neste sábado (27), a seletiva do Rio de Janeiro para o Miss Brasil Plus Size, na casa Magestade Show, na Lapa, e será a representante-titular do Estado na etapa nacional do concurso com outras quatro colocadas: Deborah Chagas (2ª), Marcia Carvalho (3ª), Iris Vieira (4ª) e Paula Figueiredo (5ª).

A etapa final do concurso acontecerá em São Paulo, ainda sem data definida, no segundo semestre do ano.

Amanda deixou 23 candidatas para trás e voltou para casa com a coroa e a faixa de nova representante número um da beleza 'plus size' no Estado fluminense. 

A bela já é modelo no mercado ‘plus’ brasileiro, e, em 2012, conquistou a coroa em outro concurso de beleza, o Miss Plus Size Carioca-- este organizado por Eduardu Arauju, precursor do movimento de inclusão de modelos gordinhas na passarela e também no trabalho com modelos da maturidade.

“O nervosismo é o mesmo, parece que eu nunca participei de concurso nenhum, o frio na barriga é o mesmo. Estou muito feliz, realizada demais e muito grata a Deus”, contou ao UOL Tabloide. Já eleita, ela também agradeceu o apoio dos familiares.

“Recuperei minha autoestima”

Obesa mórbida na adolescência, Amanda contou ainda como o concurso foi importante para a reconstrução de sua autoestima.

“Eu não me aceitava, não gostava nem de me olhar no espelho. Emagreci um pouco, recuperei minha autoestima. Ser gordinha é ser bonita, sexy e saber que a gente pode ser amada e se amar como a gente é. Como eu me amo hoje”, declarou.

Miss Sênior

A seletiva do Rio de Janeiro do Miss Brasil Plus Size elegeu também a miss Sênior, Luciana Rocha, 36. 

Turismóloga, a bela veste manequim 48 e acredita que beleza não tem idade nem tamanho.

“O importante é ser feliz sempre, se amar, se aceitar e aproveitar cada instante da vida”.

Concurso é organizado por misses 'plus size' 

A seletiva do Miss Brasil Plus Size, etapa Rio de Janeiro, foi coordenada também por duas modelos ‘plus size’:  Cláudia Ferreira, produtora de eventos, e Renata Pacheco. Renata Issas é a organizadora e idealizadora do concurso nacional.

“Enfrentamos desafios todos os dias. Organizar e elaborar um evento como este de âmbito nacional não é uma coisa fácil. A seletiva foi realizada em grande estilo. As candidatas estavam bem preparadas e o mais importante, felizes com seus corpos e de bem consigo mesmas”, enfatizou Cláudia Ferreira.

Parte do júri do concurso foi composto por personalidades do samba e do jornalismo. A intérprete da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel, Juliana Pagung, disse que ficou apreensiva durante a escolha.

“Foi muito difícil. A gente se coloca no lugar das meninas, fiquei com a mão gelada. Decidir sobre um sonho não tarefa fácil”, disse Juliana.

 

Mais Notícias