Colégio australiano proíbe livros de Harry Potter

Da Redação Em São Paulo

Pense em alguém do mal. Alguém que vá contra os bons costumes, a moral. Focalize a image de alguém que você não gostaria que seu filho, sua filha, seu melhor amigo, entrasse em contato. Você pensou em... Harry Potter?

Um colégio católico da Austrália proibiu os livros de Harry Potter, argumentando que as aventuras do personagem criado pela britânica Joanne Kathleen Rowling "promovem a bruxaria".

"Os livros de Harry Potter descrevem a bruxaria como algo normal", alegou Bert Langerak, diretor do colégio de Maranatha, situado perto de Melbourne. "Isto cria um problema, já que, como católicos, consideramos a bruxaria e coisas do tipo algo ruim, ao passo que J.K Rowling as descreve como algo totalmente correto e benéfico", acrescentou o diretor.

Harry Potter, esse "inimigo público".

Fonte: AFP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos