Promiscuidade feminina melhora qualidade de filhote de pássaro

Da Redação
Em São Paulo

Reuters
"A monogamia social não reflete o que acontece na realidade", diz o cientista;
o pássaro acima parece concordar
O editor do UOL Tablóide irá mostrar todo seu lado ornitológico nesta nota. Cientistas divulgaram nesta quarta-feira que a promiscuidade feminina pode ser vantajosa porque contribui para o nascimento de uma prole mais saudável - ao menos quando se trata de pássaros.

Como os seres humanos, as aves são criaturas monogâmicas que geralmente escolhem um parceiro ao lado do qual criam seus filhotes. Mas cientistas alemães disseram que algumas fêmeas de pássaros preferem ter mais de um parceiro, a fim de aumentar suas chances de dar à luz filhotes capazes de sobreviver.

"Não vejo por que a teoria que criamos para as aves não possa ser aplicada aos seres humanos. Isso se aplica para outros mamíferos", afirmou Bart Kempenaers, um ecologista comportamental do centro. "Sabemos que essa monogamia social não reflete o que acontece na realidade", afirmou o cientista à agência de notícias Reuters.

Kempenaers e sua equipe notaram o comportamento ao estudar o chapim-azul da Áustria.

Eles notaram que, quando as fêmeas formavam casais com machos jovens, havia mais chances de que os traíssem com machos mais velhos e maiores. Dessa forma, seria maior a probabilidade de que seus filhotes sobrevivessem.

Segundo os cientistas, o "momento da traição" acontece no amanhecer, quando os machos estão cantando. As fêmeas aproveitam para sair do ninho e procurar pelo parceiro que consideram mais adequado.

Fonte: Reuters

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos