Um tigre, dois tigres, três tigres

Da Redação

Reuters
Os argentinos tigres de Bengala
Nem todo homem é uma ilha, já dizia o poeta. E digo mais: nem todo tigre de Bengala é bengali - o exemplo está ao lado.

Veja a foto ao lado, que dispensa legenda. Pensando bem, não dispensa não: o troço envolvido por um laço púrpura é uma abóbora, com a qual seis lindinhos filhotes de tigre de bengala foram presentados.

Os belos irmãozinhos são os primeiros dessa raça nascidos na América do Sul. Na Argentina, mais especificamente. E que vantagem maria leva de morarem no zôo portenho? Simples: lá eles podem ser alimentados também pelos visitantes, contanto que eles comprem a comida no próprio local.

Se você quer dar uma de intelectual e impressionar a loirinha que senta do seu lado aí no trabalho, recite para ela a poesia "The Tiger", de William Blake (abaixo). Agora, se não quiser, desencane e ouça o Bonde do Tigrão!

"The Tiger", de William Blake

Tiger, tiger, burning bright,
In the forest of the night,
What immortal hand or eye
Could frame thy fearful symmetry?

In what distant deeps or skies
Burnt the fire of thine eyes?
On what wings dare he aspire?
What the hand dare seize the fire?

And what shoulder, and what art,
Could twist the sinews of thy heart?
When thy heart began to beat,
What dread hand forged thy dread feet?

What the hammer? What the chain?
In what furnace was thy brain?
What the anvil? What dread grasp
Dared its deadly terrors clasp?

When the stars threw down their spears
And watered heaven with their tears,
Did He smile his work to see?
Did He who made the lamb make thee?

Tiger, tiger, burning bright,
In the forest of the night,
What immortal hand or eye
Dare frame thy fearful symmetry?

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos