Partido da Maconha em crise: tá todo mundo defendendo as suas idéias!

Da Redação

Patrícia Santos/Folha Imagem
A semente da discórdia
A poucos dias das eleições-gerais canadenses, o Partido da Maconha (PM) está em crise. Afinal, os principais partidos políticos do país também abraçaram as mesmas causas e planejam descriminalizar o consumo da droga, levantando a seguinte questão: se todos os principais partidos querem a mesma coisa, qual o diferencial do Partido da Maconha?

"Essa gente está se metendo no nosso território", queixou-se o diretor de campanha do PM, Hugo Saint-Onge, à agência de notícias AFP. "Estamos felizes, mas afinal das contas é mais difícil para nós atrair candidatos de qualidade e conseguir votos porque a gente acha que está resolvendo o problema."

Mais de 600.000 canadenses têm antecedentes legais relacionados com a maconha, o que lhes dificulta encontrar emprego - inclusive o líder do PM, Marc-Boris St-Maurice, que teve de interromper sua campanha para se apresentar nos tribunais de Montreal para responder a uma acusação de posse de maconha.

O editor do UOL Tablóide não dá pitacos sobre política, mesmo que seja a política canadense - ou a política "cannabiana" canadense.

Você conhece o UOL Tablog, o blog do Editor do UOL Tablóide?

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos