Homem é condenado por enrolar amante

Da Redação

A Suprema Corte de Justiça de Israel condenou nesta semana um homem casado e pai de família que enrolou sua amante com a promessa de que iria se divorciar para casar com ela.

A relação entre a secretária de uma fábrica de cigarros de Lida e o chefe de empacotamento da mesma se prolongou durante anos. Durante esse período, a mulher, que processou seu amante por descumprimento da promessa, se casou com outro homem e teve um filho. No entanto, separou-se do marido por influência do primeiro, que lhe assegurou que ele faria o mesmo para se casar com ela.

O conflito entre ambos aconteceu quando a autora da ação, contra a vontade do amante, se negou a interromper uma quinta gravidez e resolveu dar continuidade a ela até dar à luz uma menina, motivo pelo qual o homem decidiu romper a relação. Segundo o juiz responsável pela causa, a obrigatoriedade de alguém cumprir uma promessa é "um elemento integral da moralidade pública".

Se você não quer ser enganado(a) e quer dizer o que pensa de amantes mentirosos, desilusões amorosas, promessas quebradas, aproveite os espaços que o Editor do UOL Tablóide dá a você, alma atormentada: blog ou fotoblog.

Fonte: EFE

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos