Suposta vítima de incêndio em Assunção volta para a casa na hora do velório

Editor interino do UOL Tablóide
Em São Paulo

Essa deixou aquele filme "Matou a família e foi ao cinema" no chinelo. Uma mulher grávida de 37 anos, considerada morta pela família no gigantesco incêndio que devastou um hipermercado de Assunção no domingo passado, voltou para a casa e interrompeu o próprio velório, assustando parentes e vizinhos que rezavam por ela.

"Nunca pensei um dia na minha vida que iria assistir a meu próprio funeral", declarou ao jornal Crônica a "ressucitada" Maria Esther Aguilera, sobrevivente do incêndio que destruiu o Yucá Bolaños.

Depois de permanecer algum tempo em um hospital da capital paraguaia, Aguilera retornou à casa às 22H00 da noite de domingo, no momento em que a família chorava e rezava por sua alma, detalhou o jornal.

A confusão foi motivada pela divulgação provisória da lista de mortos pela televisão, na qual Aguilera foi dada como vítima.

Depois disso, Maria Esther Aguilera, mãe de três filhos e grávida do quarto, recebeu a visita dos investigadores da tragédia, Edgar Sanchez e Teresa Sosa. "Eles me pediram os documentos para me retirar da lista dos falecidos", declarou. "Também me disseram que tenho que ir ao Registro Civil preencher um documento comprovando que estou viva", acrescentou.

Ressucite aquela vontade de viver e aquele sentimento apaixonado nesses lugares que são tudo, menos túmulos ou jazigos - o blog e fotoblog do Editor do UOL Tablóide.

Fonte: EFE

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos