Depois do xadrez, robô desafia o homem no pebolim

Da Redação

Deep Blue venceu Garry Kasparov no xadrez. Mas os humanos querem revanche.

Pesquisadores da Universidade de Freiburg desenvolveram um robô que - alegam - deterá o título mundial de pebolim dentro de uma década, segundo artigo que será publicado na sexta-feira na revista científica britânica "New Scientist".

Os pesquisadores conectaram as barras de um lado da mesa a motores e um sistema de controle eletrônico para o grande desafio homem versus máquina no pebolim (também conhecido como totó, fla-flu, futebol de mesa...). O fundo da mesa que criada para o "clássico" é feito de vidro verde transparente.

Debaixo desta mesa está será instalada uma câmera capaz de detectar a posição da bola 50 vezes por segundo e mandar a informação para um computador que é pré-programado com informações sobre a dinâmica da bola e que calcula se esta pode ser bloqueada em algumas direções pelos adversários.

Então, o computador envia o comando para movimentar a barra correta, mas não permite que a rotação seja superior a 360 graus e sua estratégia consiste em sempre tentar levar a bola o mais perto possível do gol.

O robô obteve 85% de sucesso contra um grupo aleatório de jogadores casuais, mas - pelo menos por enquanto - não é páreo para um para um especialista, advertiu o chefe da equipe, Bernhard Nebel.

Especialista em esportes não-olímpicos, como pebolim, palitinho, truco, pôquer, biribol e handebol-de-praia, o editor do UOL Tablóide desafia desde já o tal robô para um confronto. Aliás, em qualquer um dos esportes supracitados.

Deixe seu recado sobre mais este desafio entre o homem e a máquina no blog ou no fotoblog do editor do UOL Tablóide.

Fonte: AFP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos