Controvérsia sobre piolho é resolvida após 250 anos

Da Redação

Uma controvérsia sobre existência de uma ou duas espécies de piolho, que durava quase 250 anos, foi finalmente resolvida, segundo um relatório que será divulgado na edição de sábado da New Scientist.

A contenda vem desde 1758, quando Carl Linnaeus, o pai do sistema taxonômico para classificação de organismos que permanecem com os humanos até hoje, afirmou que havia uma espécie de piolho humano, o qual ele chamou de Pediculus Humanus. Linnaeus depois levantou a hipótese da existência de duas espécies de piolho humano, não de apenas uma. O debate existe desde então.

Um trabalho envolvendo a análise de DNA de 443 piolhos de corpo e de cabeça, coletados de sete meninos no Nepal e quatro meninas na Mongólia, mostra a existência de "duas populações geneticamente distintas" destes pequenos insetos anopluros.

O próximo desafio será dar nomes às duas espécies. Espera-se que este desafio dure menos que os 250 anos do "engima" anterior.

Você conhece o blog e o fotoblog do editor do UOL Tablóide?

Fonte: AFP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos