Conheça o nanico "Homem de Flores", uma espécie desconhecida da humanidade

Da Redação

AFP
Cientista exibe crânio do minúsculo Flores (à esq.) ao lado de um crânio humano
Há vida em outros planetas? E depois da morte? Quantos grãos de areia há na praia de Ipanema? Onde está - e como era - o elo perdido?

Existem muitos mistérios. Mas existe também o Editor do UOL Tablóide, jornalista destemido que está atrás de todos eles para trazer as soluções ao amigo internauta - um enigma de cada vez, porque eles não são fáceis.

E o enigma desta quarta-feira, 27 de outubro (anote esta data!), envolve antropologia. Britânicos anunciaram terem encontrado ossos de um minúsculo hominídeo que representa um galho da árvore genealógica humana, segundo artigo que será publicado nesta quinta-feira no semanário científico britânico "Nature".

Os restos do Homo floresiensis encontrados numa caverna na ilha Flores (Indonésia) pertencem a uma mulher adulta de 1 metro de altura, com o cérebro do tamanho do de um chimpanzé. A espécie tem diferenças significativas em relação ao ser humano moderno.

Acredita-se que ele seja uma extinta ramificação asiática do Homo erectus, precursores do Homo sapiens, como é chamado anatomicamente o homem moderno. Mas ele era tão dramaticamente diferente tanto do Homo erectus ou do Homo sapiens que deveria ser classificado como uma espécie separada do gênero Homo.

Tamanho é documento?
O "Homem de Flores" media apenas cerca de um metro de altura e seu cérebro, apenas 380 centímetros cúbicos, um quarto do cérebro do homem moderno. Ele é o menor entre as 10 espécies conhecidas do gênero Homo, hominídeo que surgiu na África cerca de 2,5 milhões de anos atrás.

O menor homem de que se tem notícia, segundo o livro "Guinness", é o indiano Gul Mohammed, com 57 centímetros. Só por curiosidade: o maior homem do mundo, segundo a mesma fonte, foi o norte-americano Robert P. Wadlow, com 2,72m.

Ilhas Flores
A descoberta das ilhas Flores inclui o crânio, um fêmur e uma tíbia, além de fragmentos de vértebras de um indivíduo, aparentemente uma fêmea, e o pré-molar de outro. Eles foram desenterrados do solo de uma caverna em Liang Bua, no meio das ilhas Flores, onde antropólogos amadores começaram a fazer escavações em 1965.

Explicação geográfica: a ilha Flores fica entre os mares Flores e Sawu, na Indonésia, próximo do Timor Leste. Se o "Homem de Flores" é minúsculo, a ilha não é tão pequena assim - tem até aeroporto, em Maumere, além de uma estrada que liga a ilha de leste (Larantuka) a oeste (Labuhanbajo).

Há vida em outros planetas? E depois da morte? Quantos grãos de areia há na praia de Ipanema? Onde está - e como era - o elo perdido? Aguarde as respostas aqui no UOL Tablóide - mas sem pressa, OK?

Dúvidas de antropologia, sociologia, física quântica ou filosofia pré-socrática? Visite o blog e o fotoblog do Editor do UOL Tablóide.

Fontes: AFP e Reuters

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos