Búlgaro bate a cabeça e recorde de concentração de álcool no sangue

da Redação

As festas de fim de ano sempre são época de beber um pouquinho a mais, para relaxar, esquecer os problemas e começar o Ano Novo um pouco mais, digamos, alegre. Mas tem gente que exagera um pouco na alegria e encara tudo numa boa, inclusive uma fraturazinha craniana.

O melhor amigo do Editor do UOL Tablóide na Bulgária é o melhor exemplo disso. Ele simplesmente bateu o recorde de concentração de álcool em um ser humano (cá entre nós, não acho que ele seja tão humano assim).

Depois de ser atropelado por um caminhão na cidade de Plovdiv e, cheio de alegria, ser levado por uma ambulância com o crânio fraturado e várias contusões pelo corpo, os médicos fizeram exames no nosso herói de 67 anos e constataram a presença de 9,14 miligramas por mil de álcool no sangue!

A quantidade assustou os médicos, que afirmaram que não há outro caso registrado no mundo de alguém que tenha sobrevivido após ingerir tanto álcool. Os números são tão incomuns que os testes foram feitos várias vezes para confirmá-los.

Para o querido leitor ter uma noção do que representam esses 9,14, Svetlin Dermendiev, chefe da clínica de toxicologia do Hospital Universitário de Plovdiv (onde nosso herói foi atendido), disse que concentrações acima de 5,5 miligramas são altas o suficiente para considerar que o organismo está em estado de grave intoxicação e corre risco de morte.

Para fins de registro, o recorde anterior era de um cara fraquinho da Letônia, que apresentou apenas 8 miligramas. Puá, amadores!

Fonte: EFE

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos