Time alemão rejeita patrocínio de rede de sex shops

da Redação

Meu caro internauta, me responda uma coisa: se você estivesse afundando em um tanque de areia movediça, iria analisar propostas de alguém que quisesse lhe tirar de lá? Só se deixaria salvar por braços bem tratados e ricamente vestidos? Recusaria a ajuda de um braço desnudo?

É mais ou menos isso que o Borussia Dortmund, tradicional time de futebol da Alemanha, vem fazendo. O clube, que passa por uma grave crise, está na 13ª colocação da Bundesliga (que nome pitoresco!), denominação que o campeonato nacional da primeira divisão recebe no país.

Em uma situação assim, é normal pensar que qualquer ajuda que tirasse o time dessa situação fosse aceita de bom grado. Mas a diretoria do clube não pensa assim e recusou a oferta de um patrocínio de um empresário do ramo de sex shop.

"Não fazemos isso". Essa foi a resposta do porta-voz do Borussia à proposta feita pela Beate Uhse, a maior empresa da Europa no ramo de sex shops.

Mas o mais engraçado de tudo é que a diretoria não achou imoral pedir ajuda a um arqui-rival, o Bayern de Munique, e o pacate de auxílio só não vingou por pressão da imprensa, que disse que o time estava desesperado.

O Editor do UOL Tablóide, que é avesso a falsos moralismos, principalmente em relação ao sexo, decreta por antecipação - o Borussia vai cair esse ano!

Diminua a espera pelo Carnaval visitando o blog e o fotoblog do Editor do UOL Tablóide...

Fonte: Reuters

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos