Funcionária com 21 anos de empresa é demitida por não usar maquiagem. E processa!

Da Redação

Você leu este título. Eu escrevi este título. Em comum, nenhum de nós acredita nisso. E é verdade.

OK, vamos aos fatos. Darlene Jespersen era funcionária do cassino Harrah's Entertainment Inc. (em Nevada, nos EUA) desde 1979, mas foi dispensada em 2000 por se recusar a cumprir a política da empresa que exigia que as mulheres usassem maquiagem.

Alegando discriminação sexual, Jespersen decidiu processar a empresa. Em dezembro, sua ação foi rejeitada por três juízes da 9ª Corte de Apelações do Estado de Nevada, que considerou a política da empresa legal. No entanto, na última sexta-feira, a mesma Corte decidiu, sem justificativas, reconsiderar sua decisão e determinar que o caso seja novamente analisado por um painel de 11 juízes.

Jespersen começou a trabalhar no cassino em 1979 como lavadora de pratos. Depois foi promovida a ajudante de garçonete e, depois, garçonete. O lado ruim da promoção é que ela se sentia bastante desconfortável ao atender a empresa e usar base, batom, blush e sombra no trabalho.

O Editor do UOL Tablóide já usou muita coisa estranha em nome do dever profissional (inclusive isso que você está pensando, internauta), mas blush ele conseguiu evitar. Por enquanto.

Fonte: Folha Online

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos