Japão lança robô que faz dança de salão

da Redação

Esta nota é digna de uma trilha sonora "dança de salão": que tal João Gilberto cantando o bolero "Besame Mucho"?

Afinal de contas, pode estar perto do fim o drama dos solitários que querem fazer dança de salão e não têm um par. Cientistas japoneses criaram um robô capaz de antecipar alguns movimentos humanos a ponto se servir como parceiro o cha-cha-cha, a rumba e outras danças de salão.

O nosso autômato também é conhecido pela sigla PBDR e na verdade é para ser uma "menina-robô", já que ela (ele?) tem semblante feminino. Antes que os solitários se empolguem mais ainda, ela (ele) ainda tem um físico muito, digamos robótico - cor azul ou vermelho vivo, orelhas pontiagudas e revestimiento plástico. E um corpo pouco atraente se levarmos a relação altura/peso: mede 1,65 m e pesa 100 kg.

Mas na pista de dança, ela (ele?) mostra a que veio, já que se move em todas as direções graças a três pequenas rodas escondidas sob seu traje de noite. Quando seu companhiro esboça um passo, o PBDR é capaz de analisar seus movimentos e responder movendo os ombros, os cotovelos, a cintura e o pescoço.

Longe de ser uma brincadeira de salão, o (a?) PBDR é resultado de seis anos de pesquisas da equipe do professor Kazuhiro Kosuge, do departamento de bioengenharia e robótica da Universidade Pública de Tohoku.

O professor admitiu que o (a?) PDBR ainda não é capaz de deslizar na pista como um Gene Kelly (ou uma Debbie Reynolds?) e que o objetivo final do (da?) PDBR é cuidar de idosos.

Fonte: AFP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos