Malásia prende 58 seguidores da seita do bule gigante

Da Redação

Bin Laden, Al-Sadr, Bush. O fanatismo religioso avança perigosamente pelo mundo. Veja só o que aconteceu na Malásia.

Autoridades prenderam 58 seguidores de uma seita bizarra que cultuava um bule de chá gigante.

Eu vou repetir para não deixar dúvidas. Autoridades colocaram atrás das grades 58 seguidores de uma seita que cultuava um bule de chá gigante.

O líder da seita, Ayah Pin, não estava entre os detidos e acredita-se que esteja foragido depois que 35 pessoas armadas com facões e coquetéis Molotov atacaram a sede do culto na segunda-feira, colocando fogo em um carro, no teto do prédio, e o que é pior, danificando parte do bule.

A polícia prendeu um homem de 65 anos pelo ataque.

A seita, que acredita que o bule tem propriedades curativas, funcionava no nordeste da Malásia, área de forte presença muçulmana. Ayah Pin dizia ser Deus e se considerava dono de todas as coisas do mundo.

Autoridades religiosas tornaram ilegal a seita do bule argumentando que ela era "fora dos padrões".

Os detidos podem pagar multa de 789 dólares ou ficar presos por dois anos por desafiar a lei.

A maior parte dos muçulmanos na Malásia considera o Islã sua religião oficial e tolera outras grandes religiões como o cristianismo, o hinduísmo e o budismo.

O Editor do UOL Tablóide respeita todas as seitas e religiões. Até a do bule.

Fonte: Reuters

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos