Iraniano mata amante de 70 anos que o pediu em casamento

Da Redação

Tire as crianças da frente do seu computador e mantenha seu teclado longe do monitor. Esta tela em que você lê estas informatizadas linhas espirrará sangue para todo lado - afinal, hoje é Halloween, não?

Noto que você não moveu seu teclado um milímetro sequer. Ok. Depois, não diga que eu não avisei.

Um iraniano de 52 anos foi sentenciado à morte por ter assassinado sua amante, de 70 anos, quando ela o pediu em casamento. A sanguinolenta informação foi divulgada no diário Etemad nesta segunda-feira, dia de Halloween (acho que já falei isto antes, não?).

Um motorista de táxi, conhecido apenas como Hamidreza, ficou furioso quando sua amante pediu a ele que se casasse com ela.

"Eu fui à casa dela e ela me disse que tinha fortes sentimentos por mim e sugeriu que casássemos", afirmou ele no tribunal. Hamidreza teria negado o pedido por já ter uma mulher e um filho. "Então ela ficou frustrada e começou a me dar bofetadas."

O homem bateu nela, deixando-a inconsciente, e a sufocou com lençóis antes de fugir com as jóias da amante. Sim, com as jóias da amante.

O Editor do UOL Tablóide já ouviu muita conversa fiada nesta vida. E esta desculpinha esfarrapada é uma delas.

Fonte: Reuters

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos