Goleiro quer indenização por ser afastado do time

Da Redação

Imagine a situação: o time contrata um goleiro para arrumar a defesa, porém o cidadão se mostra um verdadeiro frangueiro e o técnico --que normalmente é burro, mas nesse caso tem razão-- resolve afastar o mão-furada. Até aqui tudo normal, acontece até no time do meu bairro. Mas não é que tem goleiro por aí pedindo indenização por ter sido afastado do time.

Esse arqueiro responde pelo nome de Saulo, aquele mesmo que defendeu o time do Santos em 2005. Ele pediu uma indenização por danos morais no valor de R$ 100 mil --uma esmola, não?-- por ter treinado separado do resto do elenco. Pode? Se a moda pega, teremos um monte de frangueiros e pernas-de-pau que, além de não jogar nada e receber salários, ainda vão querer receber um extra por danos morais.

Bom, essa loucura ainda pode ir mais longe. Daqui a pouco os torcedores também vão querer pedir indenização por danos morais por causa das gozações que recebem dos colegas de trabalho. As mães dos juízes vão querer o dinheiro delas para pagar o analista. Só falta isso no nosso já organizado futebol.

Para a alegria da nação, o pedido do goleiro santista foi negado, e os jogadores continuarão sendo afastados se não jogarem o que devem.

É bom esclarecer que o Editor do UOL Tablóide, titular absoluto do time do seu bairro e artilheiro do campeonato das quebradas, defende o afastamento de jogadores grossos para preservar o futebol arte, como o apresentado por ele nos gramados brasileiros.

Fonte: Última Instância

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos