Editor do UOL Tablóide deixa sua marca na Calçada da Fama de Hollywood

PEDRO CIRNE
Enviado especial a Los Angeles (EUA)

RODRIGO FLORES
Em São Paulo

CALÇADA DA FAMA

Editor do UOL Tablóide deixa a sua marca sob olhares de muitas celebridades, tais como...


...o garboso Homem-Aranha,...


...Pinhead, do filme Hellraiser...


... e o sempre sorridente e elegante homem-invisível
Foi um momento solene. Suntuoso. Quiçá épico. A verdade é que o Editor do UOL Tablóide abaixou-se e deixou as marcas de suas mãos na Calçada da Fama de Hollywood - aquela mesma em que estão as estrelas das celebridades escolhidas pela Câmara do Comércio de Hollywood.

Na verdade, talvez tenha sido apenas patético. Imagine um turista caminhando despreocupadamente pela Hollywood Boulevard quando encontra um bicho-do-mato tentando manter com a mão esquerda uma folha de papel com uma palma desenhada no chão, apesar do forte vento, enquanto com a mão direita ele tenta tirar uma foto. Grotesco?

Os dois parágrafos acima descrevem a mesma cena. Fiquemos com o primeiro. Afinal, esta é Hollywood, a terra das celebridades de verdade, não dos que saíram recentemente de algum reality show e têm a vida útil de fama de dois meses ou três capas de revista de fofoca, o que vier primeiro.

Colunistas sociais hão de divulgar o fato aos quatro ventos. Poetas obrarão sonetos descritivos com alexandrinos e rimas ricas. Filósofos escreverão artigos de páginas e páginas, mas apenas um parágrafo. Belas apresentadoras de TV comandarão acaloradas discussões sobre o tema. E o internauta, ah!, o internauta, pergunta a si mesmo: mas o que ele fez para merecer tal honraria?

Muitos poderiam ser os motivos. Fiquemos em três.

a) Artístico: escreveu a mais nova obra-prima da literatura mundial. Chama-se "Manual do Editor do UOL Tablóide". Não foi reconhecida pela Academia Brasileira de Letras (ABL), talvez pelo fato de ainda não ter sido publicada.

b) Científico: descobriu, sozinho, o décimo planeta do sistema solar. Batizou-o de Jaci, pois estava cansado de apenas deuses romanos batizarem planetas, escolhendo, assim, uma deusa da mitologia tupi. A descoberta ainda não foi reconhecida pela National Aeronautics and Space Administration, a Nasa. Talvez influencie o fato de a única testemunha presente, o Zé Cachacinha, estar levemente embriagada.

c) Esportivo: foi o primeiro homem a correr os 100 m em menos de oito segundos. A Iaaf (International Association of Athletics Federations), entidade que rege o atletismo internacional, ainda não reconheceu a marca. É capaz que o fato de ela ter sido obtida em um torneio amador em São João do Pé de Alface, ali no interior, tenha prejudicado.

Ou talvez, o internauta há de concordar, a ABL, a Nasa e a Iaaf sejam rígidas demais. Ou o Editor do UOL Tablóide, preocupado de menos. O importante é que ele foi lá e conseguiu. Cravou suas mãos na história e disse, em alto e bom latim: "Vini, vidi, vici". Mais do que um poeta, um orador sempre original. Não é à toa que ele chegou lá.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos