Advogado chinês sai em defesa das amantes e perde a mulher

Um advogado chinês faz campanha a favor dos direitos das amantes, às quais oferece assessoria jurídica por meio de um site, suscitando uma polêmica na China, de acordo com a agência de notícias "Xinhua".

Desde que Zheng Baichun criou a página na qual oferece serviços legais a mulheres que mantêm relações sentimentais com homens casados, o advogado de Pequim recebeu mais de cem pedidos de ajuda e seu site foi visitado por 36 mil pessoas.

Zheng, no entanto, recebeu também uma série de críticas, já que, apesar de ser bastante comum na China (o editor do UOL Tablóide avalia que a afirmação pode ser extendida a outros lugares do globo, do Alasca à Nova Zelândia, com raríssimas exceções), ter amantes é muito mal visto no país e estas mulheres são consideradas "corruptoras da moral pública", nas palavras da agência de notícias.

Maz Zheng atua no sentido de combater o preconceito, afirmando que, quando uma mulher solteira estabelece uma relação sexual com um homem casado e recebe ajuda econômica deste, ela obviamente adquire direitos legais que devem ser protegidos, o que nem sempre acontece na China (novamente, o editor do UOL Tablóide extende a afirmação a outros lugares do mundo).

O valoroso advogado, no entanto, já perdeu uma causa: sua mulher, que discorda dos princípios por ele defendidos (advogando em causa própria, ela?), pediu o divórcio.

Fonte: EFE

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos