Papai Noel é mau exemplo ao combate à obesidade, dizem especialistas

Reuters 
O Papai Noel e sua barriga avantajada; há quem diga que é o Editor do UOL Tablóide disfarçado de Papai Noel

O Papai Noel, com sua barriga algo grande, não é um bom exemplo para a luta contra a obesidade no Reino Unido, já que a gordura excessiva na região abdominal pode ser um fator de risco para doenças cardiovasculares e para o diabetes. É o que dizem especialistas na Escócia, onde a incidência dessas doenças é cada vez mais alta.

Cerca de 60% dos escoceses estão acima do peso ou são obesos e, numa pesquisa encomendada pela farmacêutica Sanofi-Aventis, foram examinados os Papais Noéis de 40 centros comerciais na Escócia. Todos eram excessivamente gordos, com a circunferência do abdome na zona de risco.

Miles Fisher, da Glasgow Royal Infirmary, explica que o "Papai Noel é a imagem arquetípica da obesidade abdominal. A sua imagem é aquela da pessoa rechonchuda, alegre e engraçada. Mas quem é obeso na região abdominal corre muitos riscos".

O Editor do UOL Tablóide, cuja barriga também se integra na "imagem arquetípica da obesidade abdominal", solidariza-se com o Bom Velhinho: ele também não é um bom exemplo no combate à obesidade. Aliás, o Editor do UOL Tablóide não é lá um bom exemplo de coisa nenhuma.

Fonte: Ansa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos