Exército alemão recruta bebê de 4 semanas

da Redação

Tudo bem que juventude pode ser um critério importante para a seleção de pessoal para determinadas funções e na busca de talentos que venham a render no longo prazo. Mas desta vez, na modesta opinião do editor do UOL Tablóide, o Exército alemão exagerou.

Um bebê de quatro semanas de nome Lucio recebeu uma carta de convocação que exigia que ele se apresentasse em no máximo dez dias (ou seja, ele podia comemorar o aniversário de um mês em caso, se quisesse).

"Foi um acidente", disse o porta-voz da força militar à prestigiosa agência Reuters. A culpa teria sido de um escrevente, que digitou incorretamente a data de nascimento do menino de Aubstadt, no sul da Alemanha.

"Percebemos o erro no mesmo dia e ligamos para a família para dizer que jogassem a carta fora quando ela chegasse", continuou a se explicar o porta-voz.

O editor do UOL Tablóide, que acredita em conspirações e suspeita de porta-vozes, aposta sua mesada na existência de uma aliança Berlim-Teerã para o desenvolvimento de uma arma ultra-sônica de efeito moral, baseada em choro de bebês, cujo objetivo único seria o de impedir o agente Jack Bauer de dormir entre um episódio e outro de "24 Horas".

Fonte: Reuters

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos