Loteria norte-americana premia vencedores com fuzil e arma semi-automática

da Redação

Uma associação pró-armas de fogo promoveu nos EUA uma loteria cujos 'prêmios' eram um fuzil e uma arma semi-automática.

Cerca de 300 pessoas concorreram. Para participar, bastava ter torrado mais de US$ 100 (R$ 200) em lojas de vendas de armas na região, no Estado da Virgínia.

A intenção da associação era fazer um protesto contra a política de desarmamento promovida pelo prefeito de Nova York, Michael Bloomberg. O prefeito quer processar as lojas norte-americanas que venderam armas usadas em crimes cometidos na Big Apple. A prefeitura de Nova York declarou que continuará lutando contra a venda ilegal de armas de fogo.

Os pais de duas vítimas do massacre da universidade de Virginia Tech, em que 32 pessoas morreram há um mês, protestaram contra a iniciativa da loteria das armas.

No estado da Virgínia, o porte de armas sem licença especial é permitido.

O Editor do UOL Tablóide achou essa história de loteria de armas um tiro no pé. Ele só não sacaneou mais os caras nesta nota porque, afinal de contas, eles estão muito bem armados, e não convém brincar com (armas de) fogo.

Fonte: AFP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos