Ser bonito não é pecado, afirma o monsenhor-galã, secretário do papa

Editor do UOL Tablóide

O monsenhor Georg Gänswein (le-se Georg Gänswein, só que em alemão), assessor pessoal do papa Bento XVI e considerado o "mais bonito homem de batina que já foi visto no Vaticano", disse que isso "não é uma coisa que faz mal, até me alegra também e não é nenhum pecado".

Em uma entrevista para a publicação semanal alemã Süddeutsche Zeitung Magazin (lê-se Süddeutsche Zeitung Magazin, também em alemão), Gänswein é questionado se a imagem de "galã" o incomodava. "Não que eu enrubescesse, mas por muito tempo isso me irritou um pouco".

Gänswein, de 50 anos de idade, recorda também que entre os 15 e os 18 ele tinha o cabelo comprido e escutava Pink Floyd. "Além da escola, meus interesses se referiam mais ao esporte, ao futebol e ao esqui", apontou.

Se for promulgado o dogma da infalibilidade do secretário do papa, o Editor do UOL Tablóide tem garantida sua entrada no céu.

Fonte: Ansa

Leia mais: Monsenhor-galã foi assunto durante a visita do papa ao Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos