Itália quer mandar multa para casa de cliente de prostituta

Do Editor do UOL Tablóide

Outro dia mesmo, o UOL Tablóide apontou que a indústria de multas não reconhece nenhum limite, achacando mesmo motoristas deficientes físicos (mas muito ousados, diga-se).

Agora, o ministro do Interior da Itália, Giuliano Amato, quer mandar multas por escrito para a casa de clientes de prostitutas. A idéia que o ministro achou genial (os ministros sempre se acham geniais) é constranger os usuários do serviço.

"Amato parece ignorar o impacto que uma medida como essa teria nas famílias", disse num momento de lucidez Alessandra Mussolini, parlamentar de direita e neta do ditador Benito Mussolini, criticando a idéia que, para o Editor do UOL Tablóide, soa um tanto neofascista.

Além de criar embaraços para os clientes, o ministro quer impedir as prostitutas de circular em ruas próximas a igrejas ou com grande frequência de menores.

Como diria, lá do Paraná, tia Izildinha, não é fácil a vida das prostitutas. Nem dos clientes...

Fonte: AFP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos