Você namora demais ou inveja as mulheres que têm essa sorte?

Da redação

Você é mulher, já passou dos 36 e não tem um namorado fixo. "E daí?": esta é uma das reações possíveis. Para sua colega, entretanto, talvez esta situação não esteja tão bem resolvida. Somar estas características pode render uma, digamos, necessidade excessiva de achar logo um parceiro. E o instinto de perpetuação da espécie não deve ser responsabilizado sozinho. Também existe a simples vontade de sentir-se amada por um período mais extenso do que os últimos romances mal-sucedidos.

A autora de "Mulheres que namoram demais... e as que morrem de vontade de ter a mesma sorte" (Matrix, 182 pág.) acredita que, para achar um companheiro perfeito, o ideal é ter antes uma boa base de comparação. Linda Sunshine - ou quem quer que esteja escondido atrás desse pseudônimo brilhantemente sugestivo - escreve mais às que 'morrem de vontade...' do que às 'que namoram demais', afinal estas já estão, em tese, bem resolvidas, não?

Reprodução
Detalhe da capa do livro "Mulheres que namoram demais... e as que morrem de vontade de ter a mesma sorte"
RESENHA: LIVROS SOBRE A ESTUPIDEZ
(O Editor do UOL Tablóide adora pseudônimos e pensa em adotar algum. Pensou em Maxy Power, E.U. Souocara e Johnny B. Good, mas ainda falta um "tcham". Alguma sugestão? Escreva no Tablog)

Linda usa sua própria experiência de vida para dar dicas a suas leitoras. O livro, aliás, foi concebido após mais uma desilusão amorosa da autora -momento propício para refletir sobre erros e acertos na árdua tarefa da convivência a dois. "Minha amiga Mary, astróloga nas horas vagas, costuma dizer que tudo nesta vida tem um lado bom. Acho que o lado bom dessa história foi o fato de eu ter conseguido um contrato para escrever um livro que vai me fazer lucrar à custa do Jim [ah, canalha!] e de todos os caras que, sem saber, forneceram-me um material precioso."

Sem rodeios e teorias complicadas, o livro oferece testes, dicas e uma ligeira introdução histórica sobre o tema dos encontros amorosos. Algo na linha Adão perguntou certo dia a Eva: "Quer sair de trás desta árvore?". E Eva respondeu: "Vejo você na hora do almoço", uma clara referência apenas ao trecho "quer sair?". A partir de então estavam instituídos para sempre os desentendimentos amorosos.

(Será que a linda Linda viveu algum caso parecido com o do Editor do UOL Tablóide com Xxxxx Yyyyy, sua ex-namorada alienígena?)

Na tentativa de sempre evitá-los, Linda defende que a mulher deve saber escolher o lugar certo para achar o homem certo.

(Existirá um homem certo, além do cada vez mais humilde Editor do UOL Tablóide?)

O bar pode ser uma opção, contanto que ele disponha de um telão e naquele dia seja final de campeonato ou um grande clássico de futebol. Se a mulher não for mais atraente do que o jogo, pelo menos "consegue um dinheiro extra vendendo seu lugar na hora em que resolver ir embora". Recomenda-se também locais pouco convencionais, como as reuniões de condomínio e os reencontros de turmas antigas.

Aqui, uma ressalva: é importante freqüentar os condomínios e reencontros, mas dos outros, não os próprios. No condomínio em que a mulher mora, ela pode ter a sorte de achar um vizinho interessante, mas crescem também as chances de estar descabelada ao cruzar com ele no elevador. Já no encontro da própria turma na escola, sempre pode aparecer um garoto que foi rejeitado - décadas antes - louco para dar o troco (os homens são muito vingativos...).

Se nada funcionar e você, mulher, acabar as noites de sábado falando mal dos homens com uma amiga (esse foi exatamente o fim de Linda Sunshine ao terminar o livro), resta um último consolo. "A maioria dos casais nem está apaixonada de verdade, eles só fazem aquele encenação toda para despertar a inveja dos amigos solteiros."

PS - O Editor do UOL Tablóide, eticamente, absteve-se de fazer essa resenha e pediu que uma colega de trabalho fizesse o serviço. Limitou-se, então, a fazer os comentários em itálico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos