Estudantes são operados após ficar com 'cola' eletrônica 'colada' na orelha

da Redação

Médicos da cidade de Qingdao (porto do leste da China) tiveram de operar dois jovens universitários que tinham colocado em suas orelhas pontos eletrônicos para que pudessem fraudar provas, informou a imprensa local.

Os jovens, que aparentemente não se conheciam, foram ao hospital separadamente, mas com o mesmo problema: depois das provas nacionais de inglês, nos quais usaram estes pontos para receber ajuda de amigos que, do lado de fora, passavam as respostas supostamente corretas, não conseguiam retirar o aparelho.

O ponto, do tamanho de um grão de arroz, é vendido clandestinamente na China. Segundo as vítimas, muita gente está usando o método para 'colar'.

Um dos operados contou que o aparelho costuma ser retirado da orelha com a ajuda de um ímã, o que em seu caso não funcionou. O jovem, de 20 anos, teve a cara de pau de pedir ao médico que guardasse o ponto eletrônico, pois pensa em usá-lo em futuros exames.

Como já dizia a minha sábia tia Izildinha, "quem não cola, não sai do hospital".

Fonte: EFE

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos