Mister Brasil Mundo: conheça o maior descobridor de beldades da paróquia

Carina Martins
de Poços de Caldas*

A cidade paulista de Votuporanga abriga pouco mais de 70 mil habitantes. Mas tem representação de megalópole nos concursos de beleza do país, onde a presença de candidatos locais é quase inevitável - e sempre temida. O lar do atual Mister Brasil Mundo e segundo colocado no Mister World, Lucas Gil, está acostumado a ver a coroa de mais bonito na cabeça de seus munícipes, vencedores de concursos como Miss Brasil Internacional, Miss Brasil Mundo, Miss Beleza Brasil e várias edições do Miss São Paulo.

O que explica a profusão de beldades competitivas do local? Há algo especial na água de Votuporanga que deixa os habitantes com a pele boa e uma vontade irresistível de desfilar acenando de cetro em punho? É quase isso. O segredo está na água benta.

MISTER BRASIL MUNDO 2008
Manoela Sanchez/Divulgação
Padre Roberto tem uma inusitada carreira no universo dos concursos de beleza
SUFRÁGIO FEMININO NO UOL TABLÓIDE
FOTOS DOS CONCORRENTES
RELEMBRE AS MISSES
COBERTURA DO UOL TABLOG
À frente da paróquia de Santa Luzia está o padre Silvio Roberto dos Santos, que além da vocação eclesiástica cultiva também uma inusitada carreira no universo dos concursos de beleza. O sacerdote, aliás, é um dos maiores nomes brasileiros do segmento, mas a modéstia o impede de dizer. Ou não: "Fiquei muito famoso. Já apareci no 'Fantástico', 'Hebe' e 'Alô, Christina'", conta. O padre começou a trabalhar com os concursos em 1980, e hoje detém a franquia nacional dos concursos de Miss e Mister Estudantil, criados por ele, que funcionam como uma espécie de celeiro de potenciais candidatos. Já participou também do Miss Universo, e teve que abandonar um posto de seis anos na organização do Miss São Paulo porque estava afetando seu trabalho paroquial.

A idéia inicial, segundo ele, era arrecadar fundos e promover suas obras assistenciais, entre elas uma fazenda para a recuperação de dependentes químicos. Em muitos casos, como na categoria 'Beleza com Propósito' do concurso de Mister Brasil Mundo, os candidatos a mais belo também são avaliados por ações de responsabilidade social, questão resolvida por Lucas Gil, por exemplo, com a oferta de aulas de jiu-jitsu e ajuda na cozinha das obras do padre. Ou seja, apesar da estranheza, as carreiras de padre Silvio parecem divinamente complementares.

Ainda assim, a idéia de promover concursos de miss e não, suponhamos, quermesses, precisa ter vindo de algum lugar. E veio de um assumido gosto do padre pelos palcos. "Antes de ser padre fui modelo fotográfico e cantor na Europa. Fui até convidado para ser ator pelo Vicente Sesso (autor de novelas como Pigmalião 70 e pai adotivo do ator Marcos Paulo). Aproveitei bastante minha juventude", diz.

Mas a promoção de disputas estéticas não vai contra os valores de um padre? Vaidade não é feio? Silvio Roberto cita o conceito de inculturação do evangelho, garante que vaidade em excesso é doença e completa com bom humor: "tudo que Deus criou é bom e bonito. E quando não é muito bonitinho a gente capricha mais".

E capricha mesmo. Aos 57 anos, o sacerdote diz que costuma ouvir que aparenta bem menos. A aparência jovem não é resultado apenas da graça divina, mas também de uma rotina de beleza que, após alguma relutância e a ressalva de que sua preocupação com o assunto é mínima, ele revela. "Uso filtro solar como qualquer pessoa que se preze, e também dois cremes da LŽOreal, um para o dia e outro para a noite". O ritual é completado com um recurso que virou até piada do bispo: "ele diz que enquanto existir tinta de cabelo, eu não envelheço".

(*A jornalista Carina Martins viajou a convite da organização do Mister Brasil Mundo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos