Político se diz indignado com salário absurdo dos jogadores de futebol

Da Redação

O presidente da comissão de esportes do Parlamento alemão, Peter Danckert, considera que os salários dos jogadores de futebol "uma loucura".

"A relação entre salário e esforço não corresponde a nada. Falamos de dois tempos de 45 minutos, com média de 60 partidas ao ano, onde os jogadores se esforçam mais ou menos", afirmou Danckert. Ele se disse favorável à adoção de um teto salarial para a categoria.

Parece, para o Editor do UOL Tablóide, que o político alemão acredita que os jogadores de futebol não treinam ou viajam para jogarem em outras cidade. Eles jogariam um jogo por semana (dois, no máximo) e passariam os demais seis dias nunfando (do Dicionário Informal do Editor do UOL Tablóide: "nunfar: verbo intransitivo; uso: pra lá de informal; definição: não fazer nada; etimologia: vem de "num fazer nada").

Segundo o jornal alemão "Sport Bild", os 26 jogadores pré-convocados para a Eurocopa pelo técnico Joachim Löw ganham um total de 100 milhões de euros em salários ao ano.

Michael Ballack, capitão e número 13 da seleção alemã, recebe do seu time, o inglês Chelsea, 20,5 milhões de euros por ano. Em reais, dá algo como R$ 53,6 milhões por ano. Simplificando: R$ 4,47 milhões por mês. Simplificando mais ainda: muita bufunfa, internauta.

O Editor do UOL Tablóide tende a achar que não são os jogadores que ganham demais; nós, mortais, que ainda não ganhamos o suficiente!

Fonte: AFP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos