Bafômetro aqui, detector de mentiras em guardas de trânsito na Rússia

Da Redação

Enquanto no Brasil o instrumento de fiscalização mais famoso dos últimos tempos é o bafômetro, na Tartária, uma república autônoma na Rússia, a estrela da vez é o polígrafo -- conhecido popularmente como "detector de mentiras". Autoridades da república russa estão aplicando testes com o aparelho para combater a corrupção entre dos guardas de trânsito do país.

"Nas próximas semanas, todos os membros da Polícia de tráfego de Kazan serão submetidos ao detector de mentiras", disse o ministro do Interior da Tartária, Asgat Safárov, segundo a agência "Interfax". O detector de mentiras vai testar, vejam só, a honestidade dos policiais individualmente.

O problema dos guardas de trânsito subornáveis é muito bem conhecido na Rússia: casos de agentes que "esquecem que viram" uma infração em troca quantias entre US$ 50 e US$ 100 são noticiados diariamente, informou a agência EFE.

Em entrevista ao Editor do UOL Tablóide, o bafômetro reclamou que a pior parte de seu trabalho é ser obrigado a sentir o bafo dos motoristas que inspeciona. Tia Izildinha, como boa ex-funcionária de recursos humanos que é, gostaria de saber do polígrafo qual é a pior parte de seu trabalho.

Como não entende russo para procurar o telefone do detector de mentiras nas listas da Tartária, o Editor teve que se contentar em perguntar ao célebre inspetor de motoristas se ele trocaria de emprego com seu primo distante.

O bafômetro não respondeu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos