Seria a baleia Colin o novo ursinho Knut?

Da Redação

Colin, uma baleia jubarte de apenas duas semanas de idade e quatro metros de comprimento, perdeu-se da mãe em um passeio pela região litoral de Sidney, na Austrália. Pequeno e algo desorientado, o filhote há alguns dias nada em torno de um iate, acreditando que ele seja sua progenitora.

No começo, a confusão da baleia até era engraçada.

  • Channel Nine/AP

    Colin, coitado, tenta se alimentar
    no casco de barco na Austrália

Só que agora Colin está doente por não se alimentar desde que perdeu-se dos outros cetáceos de sua espécie. É que o pobre bebê-baleia tenta mamar nas tetas não-existentes do barco que pensa ser sua mãe. E, bom, a idéia não tem dado muito certo. Além disso, parece que ele não consegue se comunicar com outros animais por causa da poluição sonora causada pelos barcos da cidade australiana.

Segundo a agência EFE, especialistas estudaram algumas possibilidades do que fazer para ajudar a baleia. Uma delas era levar Colin até mar aberto e esperar que alguma fêmea de sua espécie o adotasse. Outra era criá-la em cativeiro, fornecendo-lhe seus necessários 600 litros de leite diários até os 11 meses de idade. Acabaram optando por uma terceira: sacrificá-la.

Isso mesmo, leitor. O que o Zoológico de Berlim não fez com o ursinho Knut (hoje, um ursão meio bobo), os biólogos farão com esse não muito brilhante filhote de baleia jubarte. Dizem que o sacrifício será feito pelo bem do bichão -- algo como um "Free Willy" às avessas.

Tia Izildinha ligou para o Editor do UOL Tablóide perguntando onde estão os ativistas de meio ambiente e direitos dos animais nessas horas, mas ninguém na redação soube soprar a resposta para ele.

Pobre baleia Colin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos