Cientistas propõem fórmula para que jogadores não percam mais pênaltis

Do UOL Tabloide
Em São Paulo

Qualquer um que já jogou futebol já perdeu um pênalti na vida, por mais que negue. Faz parte do jogo.

Mas tem gente que preferia que fosse de outra maneira. O jornal britânico "Mirror" publicou nesta terça (dia 24) uma proposta científica para que os jogadores profissionais nunca mais percam pênaltis.

Segundo os cientistas, a bola deve partir a uma velocidade de 65 milhas por hora (aproximadamente 104,61 quilômetros por hora) e o pé deve pegar na bola com uma inclinação de 20 graus a 30 graus. Além disso, a bola deve ser direcionada para meio metro abaixo do travessão e meio metro para dentro de uma das traves.

Ou seja, além de bom de chute, o atleta tem que ser bom de conta.

Ainda com o pênalti cobrado por Roberto Baggio em 1994 na memória, o Editor do UOL Tabloide torce sinceramente para que essa fórmula não dê certo - ou que, pelo menos, um outro grupo de cientistas desenvolva uma fórmula infalível para que os goleiros defendam todos os pênaltis.

(Senão, perderíamos preciosidades como a decisão da Copa Libertadores de 1989, quando, na decisão por pênaltis, nada menos do que sete (!) cobranças consecutivas foram desperdiçadas!)

Com informações do "Mirror"

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos