Adolescente diz ter deixado o trabalho porque reclamavam que seu sotaque era "comum"

Do UOL Tabloide*
Em São Paulo

Uma adolescente afirma ter tido que deixar o trabalho porque não aguentava mais seu chefe reclamando que ela teria um sotaque "comum" demais.

Danielle Snelgrove, de Salford (cidade de 72 mil habitantes, próxima a Manchester, lá na Inglaterra), ouviu ordens de prestar atenção em como os funcionários de uma loja vizinha falavam para conseguir mais gorjetas.

A moça, de 18 anos, disse que temeu ter que fazer um curso de locução... e acabou pedindo demissão.

"Tenho orgulho de onde venho, e me dizem para enterrar minhas raízes", disse Snelgrove ao "Mail Online".

"Não é que eles foram deliberadamente agressivos, mas eu estava para ouvir que meu sotaque não servia", afirmou ela. "Ouvi diversas vezes o gerente e o supervisor me avisando que eu deveria ir à [loja] John Lewis para ver como os funcionários falavam com os clientes e então ao McDonald's para ver como eu não deveria fazer."

O Editor do UOL Tabloide acha que está história está muito mal contada - independentemente do sotaque de quem está contando...

Com informações do "Mail Online"

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos