Colombiano finge ter sido sequestrado para conseguir pagar conta de bordel

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Haroldo Santiago Osorio Garzón

    Haroldo Santiago Osorio Garzón

Um jovem colombiano fingiu ter sido sequestrado quando percebeu que não teria dinheiro para pagar a conta de um bordel, depois de quatro dias regados a sexo e álcool. Haroldo Santiago Osorio Garzón, de 23 anos, gastou 11 milhões de pesos colombianos (cerca de R$ 11,9 mil) em bebidas e mulheres.

Quando percebeu que não tinha toda a grana, fingiu ter sido sequestrado e passou a exigir dinheiro de uma mulher de quem alugava o carro para trabalhar como motorista de Uber.

Segundo informações do coronel Wilson Pardo, da polícia da região de Antioquia, Osorio exigia o pagamento de 15 milhões de pesos (cerca de R$ 16,2 mil) em troca de sua "liberdade" e do carro.

Osorio, junto com três supostos sequestradores, foi até o encontro da mulher para receber o dinheiro. O problema é que, assim que botou a mão na grana, o rapaz saiu correndo. A mulher, responsável pelas finanças de uma empresa de construção na cidade de Rionegro, acabou denunciando o caso às autoridades, que descobriram a farsa.

Durante todo o período do "sequestro", Osorio ficou no prostíbulo. Ele deixou o carro da mulher como garantia para o pagamento da dívida. O rapaz contou que pediu para que o veículo fosse devolvido, mas que acabou bolando a história do sequestro para conseguir pagar toda a conta.

Osorio vai responder processo por extorsão e está preso em uma cadeia de Rionegro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos